sexta-feira, 15 de dezembro de 2017









a poesia atrita
por onde desliza
assim esfolada, ferida
mergulha no raso
e atinge o profundo
contudo, se é indagada
responde em silêncio
a respeito de tudo
e confessa aos ventos
que não sabe de nada

Nenhum comentário:

Postar um comentário